Conecte-se com a gente

Mundo

Seca: todos os municípios do Amazonas continuam em situação de emergência

Pesquisadora explica que as chuvas chegaram a elevar o nível de alguns rios do Amazonas, mas não foram suficientes para os rios voltarem à normalidade

Seca: todos os municípios do Amazonas continuam em situação de emergência

No Amazonas, todos os 62 municípios do estado continuam em situação de emergência, contabilizando 598 mil pessoas afetadas pela seca. Os dados são do último boletim divulgado pela Defesa Civil amazonense nesta segunda-feira (20).

O Serviço Geológico do Brasil (SGB) aponta que os volumes de precipitação aumentaram sobre diversas bacias da área de monitoramento, principalmente nas localizadas no noroeste da região e as menores nos extremos norte e sul.

Jussara Cury, pesquisadora de ciências do SGB ,explica que as chuvas chegaram a elevar o nível de alguns rios do Amazonas, mas não foram suficientes para os rios voltarem à normalidade.

“As contribuições ficaram menores, porque no Alto Solimões e no Alto Rio Negro o processo de subida estabilizou e voltaram a descer. Então essas contribuições menores chegaram aqui, por isso tivemos essas oscilações essas subidas e descidas no nível do rio que são consideradas, de certa forma, normais para esse período de final de vazante. O que não está normal nesse momento seria esses níveis muito baixos, porque estiagem foi severa em toda a região”, explica a pesquisadora.

O SGB também aponta que o El Niño — caracterizado pelo aquecimento das águas superficiais do Oceano Pacífico — e o aquecimento das águas superficiais do Atlântico Tropical Norte contribuíram para a redução dos volumes de chuva.

Segundo Cury, apesar de novembro marcar o início do período chuvoso, há chuva abaixo da média até em regiões de cabeceira. “Por exemplo, o Rio Madeira subiu dois metros. As chuvas reduziram, ficaram abaixo da média e o rio voltou a descer, de forma menor, mas está nessa oscilação”, completa.

Dessa forma, as chuvas isoladas concentradas em algumas regiões são importantes para que a bacia possa se recuperar da seca.

Até esta sexta-feira (24), a previsão do tempo indica muitas nuvens com pancadas de chuva e possibilidade de trovoadas isoladas durante a tarde para todo o Amazonas.

Nível dos rios

Os últimos dados divulgados pela Defesa Civil do Amazonas mostram que:

  • Em Manaus, o nível da calha do Negro é de 12,96 metros.
  • Em Beruri, o nível da calha do Purus é de 4,14 metros.
  • Em Nova Olinda do Norte, o nível da calha do Madeira é de 6,59 metros.
  • Em Guajará, o nível da calha do Juruá é de 4,17 metros.
  • Em Parintins, o nível da calha do Baixo Amazonas é de -1,98 metros.
  • Em Itacoatiara, o nível da calha do Médio Amazonas é de 0,63 metros.
  • Em Careiro da Várzea, o nível da calha do Baixo Solimões é de 0,54 metros.
  • Em Fonte Boa, o nível da calha do Médio Solimões é de 9,91 metros.
  • Em Tabatinga, o nível da calha do Alto Solimões é de 3,55 metros.

Leia mais:

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Janeiro de 2024 registra superávit recorde da balança comercial brasileira

Valor foi o maior registrado desde 1997, a US$ 6,5 bilhões

Janeiro de 2024 registra superávit recorde da balança comercial brasileira

Janeiro de 2024 registrou superávit recorde da balança comercial brasileira, no valor de US$ 6,5 bilhões. Este é o maior saldo comercial desde 1997.

A China foi a principal parceira comercial a contribuir com este valor, no valor de US$ 2,7 bilhões. Somente este país contribui mais positivamente que a soma de África, Oriente Médio e América do Sul. Estas regiões geográficas juntas (excluindo a Argentina), contribuem com US$ 2,4 bilhões à balança comercial brasileira.

Segundo especialistas da Fundação Getúlio Vargas, os dados evidenciam a importância do Brasil se manter aberto ao comércio internacional — o qual favorece a economia doméstica. De acordo com os pesquisadores, espera-se que em 2024 se mantenha o cenário favorável para o Brasil no setor.

Por atividades, houve uma liderança do saldo positivo por parte da indústria extrativa, com destaques da venda de petróleo bruto e minério de ferro. A agropecuária também apresentou uma variação positiva, comparativamente a janeiro do ano anterior.

As informações são do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE).

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo

Mundo

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com chuva no Maranhão

A temperatura pode variar entre 21ºC e 30°C

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com chuva no Maranhão

Nesta quinta-feira (22), o dia começa nublado e com pancadas de chuva em todo Maranhão. No leste e sul maranhense e na microrregião dos Lençóis Maranhenses, as fortes chuvas são acompanhadas por trovoadas isoladas.

Durante a tarde e à noite, as tempestades continuam em todo estado.

No centro, leste e norte maranhense, as chuvas são fortes e acompanhadas de trovoadas isoladas.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo de chuvas fortes e ventos intensos em todo Maranhão, atingindo municípios como Araioses, Grajaú e Coelho Neto.

A temperatura mínima fica em torno de 21°C, em Alto Parnaíba, e a máxima prevista é de 30ºC, em Caxias. A umidade relativa do ar varia entre 75% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo

Mundo

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com pancadas de chuva no Piauí

A temperatura pode variar entre 21ºC e 31ºC

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com pancadas de chuva no Piauí

Nesta quinta-feira (22), o dia começa nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas em todo Piauí.

Durante a tarde e à noite, as chuvas continuam fortes e acompanhadas de trovoadas.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo de chuvas entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos de 60-100 km/h, atingindo municípios como Floriano, Corrente e Simões.

A temperatura mínima fica em torno de 21°C, em Paranaguá, e a máxima prevista é de 31ºC, em Luís Correia.

A umidade relativa do ar varia entre 65% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo

Destaques

Mundo

Seca: todos os municípios do Amazonas continuam em situação de emergência

Pesquisadora explica que as chuvas chegaram a elevar o nível de alguns rios do Amazonas, mas não foram suficientes para os rios voltarem à normalidade

Seca: todos os municípios do Amazonas continuam em situação de emergência

No Amazonas, todos os 62 municípios do estado continuam em situação de emergência, contabilizando 598 mil pessoas afetadas pela seca. Os dados são do último boletim divulgado pela Defesa Civil amazonense nesta segunda-feira (20).

O Serviço Geológico do Brasil (SGB) aponta que os volumes de precipitação aumentaram sobre diversas bacias da área de monitoramento, principalmente nas localizadas no noroeste da região e as menores nos extremos norte e sul.

Jussara Cury, pesquisadora de ciências do SGB ,explica que as chuvas chegaram a elevar o nível de alguns rios do Amazonas, mas não foram suficientes para os rios voltarem à normalidade.

“As contribuições ficaram menores, porque no Alto Solimões e no Alto Rio Negro o processo de subida estabilizou e voltaram a descer. Então essas contribuições menores chegaram aqui, por isso tivemos essas oscilações essas subidas e descidas no nível do rio que são consideradas, de certa forma, normais para esse período de final de vazante. O que não está normal nesse momento seria esses níveis muito baixos, porque estiagem foi severa em toda a região”, explica a pesquisadora.

O SGB também aponta que o El Niño — caracterizado pelo aquecimento das águas superficiais do Oceano Pacífico — e o aquecimento das águas superficiais do Atlântico Tropical Norte contribuíram para a redução dos volumes de chuva.

Segundo Cury, apesar de novembro marcar o início do período chuvoso, há chuva abaixo da média até em regiões de cabeceira. “Por exemplo, o Rio Madeira subiu dois metros. As chuvas reduziram, ficaram abaixo da média e o rio voltou a descer, de forma menor, mas está nessa oscilação”, completa.

Dessa forma, as chuvas isoladas concentradas em algumas regiões são importantes para que a bacia possa se recuperar da seca.

Até esta sexta-feira (24), a previsão do tempo indica muitas nuvens com pancadas de chuva e possibilidade de trovoadas isoladas durante a tarde para todo o Amazonas.

Nível dos rios

Os últimos dados divulgados pela Defesa Civil do Amazonas mostram que:

  • Em Manaus, o nível da calha do Negro é de 12,96 metros.
  • Em Beruri, o nível da calha do Purus é de 4,14 metros.
  • Em Nova Olinda do Norte, o nível da calha do Madeira é de 6,59 metros.
  • Em Guajará, o nível da calha do Juruá é de 4,17 metros.
  • Em Parintins, o nível da calha do Baixo Amazonas é de -1,98 metros.
  • Em Itacoatiara, o nível da calha do Médio Amazonas é de 0,63 metros.
  • Em Careiro da Várzea, o nível da calha do Baixo Solimões é de 0,54 metros.
  • Em Fonte Boa, o nível da calha do Médio Solimões é de 9,91 metros.
  • Em Tabatinga, o nível da calha do Alto Solimões é de 3,55 metros.

Leia mais:

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo
Anúncio
Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Janeiro de 2024 registra superávit recorde da balança comercial brasileira

Valor foi o maior registrado desde 1997, a US$ 6,5 bilhões

Janeiro de 2024 registra superávit recorde da balança comercial brasileira

Janeiro de 2024 registrou superávit recorde da balança comercial brasileira, no valor de US$ 6,5 bilhões. Este é o maior saldo comercial desde 1997.

A China foi a principal parceira comercial a contribuir com este valor, no valor de US$ 2,7 bilhões. Somente este país contribui mais positivamente que a soma de África, Oriente Médio e América do Sul. Estas regiões geográficas juntas (excluindo a Argentina), contribuem com US$ 2,4 bilhões à balança comercial brasileira.

Segundo especialistas da Fundação Getúlio Vargas, os dados evidenciam a importância do Brasil se manter aberto ao comércio internacional — o qual favorece a economia doméstica. De acordo com os pesquisadores, espera-se que em 2024 se mantenha o cenário favorável para o Brasil no setor.

Por atividades, houve uma liderança do saldo positivo por parte da indústria extrativa, com destaques da venda de petróleo bruto e minério de ferro. A agropecuária também apresentou uma variação positiva, comparativamente a janeiro do ano anterior.

As informações são do Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE).

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo

Mundo

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com chuva no Maranhão

A temperatura pode variar entre 21ºC e 30°C

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com chuva no Maranhão

Nesta quinta-feira (22), o dia começa nublado e com pancadas de chuva em todo Maranhão. No leste e sul maranhense e na microrregião dos Lençóis Maranhenses, as fortes chuvas são acompanhadas por trovoadas isoladas.

Durante a tarde e à noite, as tempestades continuam em todo estado.

No centro, leste e norte maranhense, as chuvas são fortes e acompanhadas de trovoadas isoladas.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo de chuvas fortes e ventos intensos em todo Maranhão, atingindo municípios como Araioses, Grajaú e Coelho Neto.

A temperatura mínima fica em torno de 21°C, em Alto Parnaíba, e a máxima prevista é de 30ºC, em Caxias. A umidade relativa do ar varia entre 75% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo

Mundo

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com pancadas de chuva no Piauí

A temperatura pode variar entre 21ºC e 31ºC

PREVISÃO DO TEMPO: quinta-feira (22) com pancadas de chuva no Piauí

Nesta quinta-feira (22), o dia começa nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas em todo Piauí.

Durante a tarde e à noite, as chuvas continuam fortes e acompanhadas de trovoadas.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para perigo de chuvas entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos de 60-100 km/h, atingindo municípios como Floriano, Corrente e Simões.

A temperatura mínima fica em torno de 21°C, em Paranaguá, e a máxima prevista é de 31ºC, em Luís Correia.

A umidade relativa do ar varia entre 65% e 95%.

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia.

Fonte: Brasil61

Continuar Lendo

Destaques